10º Fórum de Gestão e Economia de Energia

9º Workshop de Instalações Hidro Sanitárias e Águas Pluviais

12º Fórum de Instalações – BIP

Principais ações e as perspectivas para o tema eficiência energética são debatidos em Fórum

9 de junho de 2021

O 10º Fórum de Gestão e Economia de Energia tratou das principais ações que estão sendo realizadas neste tema no Brasil e discutiu as perspectivas para o setor. O webinar, que contou com a presença de especialistas do Ministério de Minas e Energia (MME), de pesquisadores e de entidades, foi realizado no último dia 9 de junho e a íntegra do evento pode ser vista ao final desta página.

A Superintendente da Presidência da Eletrobrás/Procel, Renata Leite Falcão, destacou, em sua fala de abertura, a importância da realização de eventos como este fórum, para a disseminação da cultura da economia de energia no país.

Já o diretor do departamento de Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia (MME), Carlos Príncipe, destacou na abertura do evento, a importância da adoção de um Sistema de Gestão de Energia (SGE), como forma de enfrentamento das mudanças climáticas. Disse ainda que a norma ISO 50.001 tem servido de base para essa mudança. Essa norma trata da gestão e economia de energia.

“O Ministério tem trabalhado em várias frentes para disseminar o conceito de uso racional de energia e da importância da adoção de um Sistema de Gestão de Energia. Inclusive, para dar exemplo, estamos adotando a ISO 50.001 no prédio do Ministério de Minas e Energia e já temos um projeto, em parceria com o Procel, para levar essa norma para todo os prédios da Esplanada do Ministério", disse Príncipe.

O diretor executivo da Abrinstal e coordenador do Comitê Brasileiro de Gestão e Economia de Energia (ABNT/CB116), Alberto J. Fossa, fez uma apresentação dos conceitos e desafios da gestão de energia e apresentou propostas para o futuro da temática no país.

Em sua fala ele esclareceu que as ações de gestão de energia e eficiência energética são complementares às iniciativas voltadas às energias renováveis, mas elas não muito distintas. “É muito importante a presença das renováveis, mas elas não substituem, de forma alguma, a eficiência energética, que é fundamental para a gestão de energia, a redução do consumo e o combate às mudanças climáticas", afirmou Fossa.

O coordenador do ABNT/CB116 destacou que há um espaço enorme para o aumento da eficiência energética em todos os setores produtivos do país, não apenas na indústria, mas também nos serviços, administração pública, na agricultura, educação e muitos outros.

O gerente do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), Marcel Siqueira, fez uma apresentação sobre o PAR e Procel e o desenvolvimento de ações estruturantes na promoção da gestão de energia.

Siqueira também apresentou um breve histórico sobre o Procel, que foi criado em 1985 e suas linha de atuação, incluindo a parceria com a Abrinstal para o fomento de normalização aplicada à gestão de energia.

“O Procel atua de forma estruturada, com plano decenal, estudos de impacto regulatório e focamos na inovação para atingir os mais diversos setores e públicos", contou Siqueira.

O consultor e conselheiro de empresas de energia, Afonso H. Santos, falou sobre as propostas para o Plano Decenal de Eficiência Energética relacionadas à gestão de energia. “A eficiência energética está acontecendo por várias ações, desde 1985. É um bom trabalho feito pelo Procel, mas ele pode ser acelerado. O planejamento é essencial para o programa ser cada vez melhor", disse Santos.

O evento foi gratuito e realizado dentro do convênio entre a Eletrobras/Procel e a Abrinstal, que prevê, entre outras ações, a divulgação e fomento de temas relativos à normalização de gestão de energia e eficiência energética.

Apresentações