DESTAQUES
 
Novo padrão de construção é desafio para instalação de redes de gases combustíveis
Projeto de Pesquisa & Desenvolvimento busca trazer para o país novas tecnologias e soluções mais eficientes e seguras

O desafio é grande, pois enquanto vivemos uma significativa mudança no padrão das construções prediais, com apartamentos cada vez menores, é fundamental pensar na adequação desses ambientes para receber aparelhos que utilizam gás. E, claro, tudo com a maior qualidade e segurança. Essas mudanças prediais e também as propostas de atualização da norma técnica NBR 13103 - que trata dos requisitos para projetos, construções, reformas, adequações e inspeções de ambientes onde estão instalados aparelhos a gás para uso residencial- foram os temas centrais do 8º Workshop de Instalações – Gases Combustíveis - BIP, realizado no último dia 1º de março, na Fiesp.
“Encontros como esse são fundamentais para o avanço do setor. Precisamos aprofundar as discussões sobre as propostas técnicas, a normatização e a qualificação dos profissionais, que precisam ser multidisciplinares e, claro, pensar todo o tempo nas questões relativas à segurança para todos os envolvidos” disse Carla Araújo Sautchuk, gerente executiva de Engenharia de Ativos da Comgás. Ela participou da abertura do evento que reuniu mais de 70 pessoas deste mercado, como projetistas, representantes de construtoras, de empresas de instalação e do Corpo de Bombeiros, entre outros.
A Comgás é a maior distribuidora de gás natural canalizado do Brasil e liga cerca de 120 mil novos clientes por ano. Ela tem mais de 1,8 milhão de clientes conectados. A empresa atende a Região Metropolitana de São Paulo, Baixada Santista, Vale do Paraíba e a Região de Campinas.
Norma em revisão
A NBR 13103 está em consulta nacional, para o recebimento de propostas de alterações. No total, já foram recebidas mais de 500 propostas de alteração. Nos próximos dias 20 e 21 de março a comissão técnica começa a trabalhar na análise dessas contribuições. “Vamos tentar avançar com a publicação da nova versão desta NBR este ano”, conta Alberto J. Fossa, diretor executivo da Abrinstal.
Os especialistas já analisaram as normas técnicas relativas à instalação de aparelhos de gás para residências em vários países, como da Itália, Espanha, Portugal, Inglaterra, para avaliar questões como a potência dos equipamentos, os tipos dos aparelhos que utilizam gás, incluindo a questão da ventilação.
“A nova norma deverá ser mais alinhada com o padrão internacional, de acordo com as características dos aparelhos. A idéia é trazer para a norma brasileira metodologias consagradas mundialmente”, conta Fossa.
P&D
No evento, foi apresentado o projeto de Pesquisa e Desenvolvimento: "Estudo e Propostas sobre o Uso de Aparelhos a Gás para Residências", desenvolvido pela Abrinstal, em parceira com o Instituto de Energia e Ambiente (IEE/USP), para a Comgás.
O projeto, que está em andamento, está investigando as instalações residenciais em países como Austrália e Estados Unidos. “Estamos conhecendo melhor o que está sendo realizado em países com tecnologia e sistemas construtivos mais avançados e queremos aliar esse conhecimento à nossa realidade. O foco do projeto é encontrar soluções eficientes e seguras”, afirma Marcelo Mota, gerente de Projetos e Soluções de Instalações Internas da Comgás.
Para o presidente da Abrinstal, José Jorge Chaguri Júnior, é fundamental trazer novas tecnologias para o setor. “O mercado está em mutação e é preciso acompanhar essar preparado para essa evolução”, conta.

 

Destaques anteriores

 
Abrinstal - Associação Brasileira pela Conformidade e Eficiência de Instalações