EVENTOS
 

7º Workshop de Instalações - Gases Combustíveis - BIP
23 de maio de 2018


Qualidade e segurança das instalações e o desempenho das instaladoras foram os temas mais discutidos no workshop de gás
Evento reuniu mais de 80 pessoas, dia 23 de maio, na Fiesp; Abrinstal apresentou as novidades da certificação BIP

O trabalho realizado pela Associação Brasileira pela Conformidade e Eficiência de Instalações (Abrinstal) traz grandes benefícios para o setor da construção, segundo o Sindicato das Indústrias de Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusconSP). "A Abrinstal busca a valorização das empresas instaladoras que se preocupam com a qualidade, a segurança e o fator desempenho nos trabalhos realizados. Isso é muito positivo para o setor, pois resulta em um conjunto de prestadores de serviços com melhor qualidade, valoriza o mercado e precisamos apoiar esse tipo de iniciativa", afirmou Sergio Cincurá, membro do Comitê de Tecnologia e Qualidade - CTG, do SindusconSP, na abertura do Workshop de Instalações - Gases Combustíveis - BIP, realizado no último dia 23 de maio, na Fiesp, em São Paulo.

O evento reuniu mais de 80 pessoas do setor de construção e sistemas prediais, como instaladoras, projetistas, fabricantes de produtos, construtoras, além de representantes de diversas entidades como Sindinstalação, Abrasip, Secovi e Senai.

O presidente da Abrinstal, José Jorge Chaguri Júnior, destacou a importância da contração de empresas instaladoras que se preocupam com o bom desempenho. "Empresas instaladoras mais preparadas conseguem melhores resultados, pois são mais eficientes, reduzem o desperdício e entregam um serviço de melhor qualidade, o que é bom para toda a cadeia de construção", disse Chaguri Júnior.

CERTIFICAÇÃO BIP É A GARANTIA DE SERVIÇO DE QUALIDADE
Building´s Installations Performance é a evolução do Qualinstal

Assim como os produtos e as técnicas de construção estão em constante evolução, o Sistema de Avaliação da Conformidade de Empresas Instaladoras e Instalações, que nasceu como Qualinstal, também evoluiu, para acompanhar os avanços do setor, e agora se chama Building´s Installations Performance (BIP). "É mais que a nova geração do Qualinstal, pois além dos pilares em que já atuávamos como produtos, projetos, mão de obra, empresas instaladoras e instalações. Também incorporamos o que de mais atual está sendo praticado nessa área no mundo. Temos que trazer as melhores práticas para o Brasil", afirma Alberto J. Fossa, diretor executivo da Abrinstal, que apresentou o BIP no workshop.

O objetivo do BIP é aumentar o desempenho das empresas instaladoras, diminuir as falhas e garantir maior produtividade. Para isso, é analisado se os projetos são consistentes, se a capacitação e competência de mão de obra é adequada, se estão sendo usados produtos conformes, se está sendo realizada a gestão dos serviços executados, se há inspeção e controle, além do monitoramento periódico.

Uma das novidades do BIP é a criação de uma escala de desempenho, que vai de A a D. A empresa instaladora que cumprir o maior número de requisitos terá a nota máxima, que é o A. A metodologia é similar à adotada pelo Selo Procel de eficiência de equipamentos, que vai de A a E.

"As empresas são diferentes um das outras, assim como a qualidade dos serviços prestados. O BIP garante que aquela instaladora certificada, realiza os serviços dentro das normas técnicas em vigor, segue os padrões adequados de segurança, tem mão de obra capacitada, entre outros diferenciais. Além da preocupação com a qualidade e a segurança, há também a vertente da redução dos custos, por meio do aumento da eficiência do uso de materiais e diminuição do retrabalho", conta Fossa.

MÃO DE OBRA QUALIFICADA REDUZ DESPERDÍCIO DE MATERIAL E CUSTOS PÓS-OBRA
Senai ajuda a preparar profissionais para atuar no mercado de gases combustíveis

Preparar o profissional que vai fazer as redes internas de gases combustíveis é essencial para o avanço do mercado de instalações prediais. Para Fernando Gusmão, do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Senai, investir na formação de mão de obra dá retorno para a empresa instaladora. "O retrabalho sai muito mais caro. É importante investir na qualificação, pois ela ajuda na redução dos custos operacionais, diminuindo desperdícios e as despesas com acidentes de trabalho. Além disso, o trabalhador tem maior empregabilidade", conta Gusmão que levou para o workshop a apresentação "Qual a estrutura de capacitação e certificação para o mercado de instalação de gases combustíveis? Quais as barreiras?".

A unidade do Senai no Brás, em São Paulo oferece os cursos para a área de gases combustíveis. No Tatuapé é oferecido o curso de soldador de polietileno. Em sua apresentação, Gusmão mostrou os treinamentos disponíveis para os gasistas. "A pessoa que faz o curso vai seguir as normas técnicas de instalação, o que garante segurança nas instalações. Trabalhamos para que o Brasil desenvolva mais essa cultura de qualificação e certificação de mão de obra. No mercado europeu, por exemplo, é preciso ser certificado para toda e qualquer atividade", conta.

SEGURANÇA NAS INSTALAÇÕES É QUESTÃO FUNDAMENTAL PARA EVITAR ACIDENTES
Incêndio e desabamento de edifício em São Paulo reacendem discussão sobre a necessidade de manutenção das instalações

A tragédia ocorrida no edifício Wilton Paes de Almeida, localizado no Largo do Paissandu, em São Paulo, no último dia 1º de maio, que começou com incêndio e resultou no desabamento do prédio, reacendeu o debate sobre a necessidade de manutenção periódica das instalações. "É preciso discutir a necessidade de manutenção periódica das instalações para que tragédias como essa, sejam evitadas", disse o presidente do Sindicato da Indústria de Instalações Elétricas, Gás, Hidráulicas e Sanitárias do Estado de São Paulo, Sindinstalação, Sílvio Valdissera, na abertura do Workshop de Instalações - Gases Combustíveis - BIP.

O incêndio que atingiu o edifício e provocou seu desabamento foi causado por um curto-circuito em uma tomada no quinto andar, segundo depoimento de uma sobrevivente à polícia. O Secretário de Segurança Pública, Mágino Alves, confirmou a versão da moradora afirmando que o curto-circuito provocou o incêndio.

A Fiesp defende a criação de uma rotina de inspeção periódica nas edificações, principalmente daquelas que têm mais de 15 anos de construção, acompanhada do devido plano de manutenção, para garantir a segurança de seus usuários e vida útil do prédio. Para atuar nesse tema, e entidade tem o Departamento da Indústria da Construção da Fiesp (Deconcic) que conta com dois grupos de trabalho, o GT Segurança em Edificações e o GT Sistemas Prediais, do qual a Abrinstal faz parte.

Download Apresentações:

Construção Sustentável - SindusconSP
Certificação de Pessoas no Senai/SP
Certificação de Empresas Instaladoras - O novo Programa BIP
Norma ABNT NBR 13103 - Comgás

Fotos:

Banner Evento Mesa de Abertura
SindusConSP/
Sindinstalação/Abrinstal/
Abrasip/Secovi
José Jorge Chaguri Jr
Abrinstal
José Silvio Valdissera
Sindinstalação
Sergio Cincur
SindusConSP
Maria Luisa Passerini
Abrasip
Paulo Rewald - Secovi Palestrante:
Alexandre Luis de Oliveira
SindusConSP
Palestrante:
Fernando Marinho Gusmão
Senai
Mesa 1º Bloco
Senai e SindusConSP
Palestrante:
Alberto J. Fossa
Abrinstal
Palestrante:
Daniel Malvezzi Barreto
Comgás
Mesa 2º Bloco
Comgás e Abrinstal
Publico Publico
Espaço Patrocinador Rinnai Espaço Coffe e Amostra Patrocinadores

Acesse a programação original do evento.



 
Abrinstal - Associação Brasileira pela Conformidade e Eficiência de Instalações