NOTÍCIAS
 
Evento debate inovações em segurança contra incêndios
10/06/2019

InovaDay da Construção Hilti lotou o auditório do SindusCon-SP

As melhores práticas e tecnologias para tornar as edificações mais seguras contra incêndios, bem como as normas técnicas e a Instrução Técnica 09 do Corpo de Bombeiros a respeito, foram alguns dos destaques do InovaDay da Construção Hilti, que lotou o auditório do SindusCon-SP, em 6 de junho.

Abrindo o evento, o presidente do SindusCon-SP, Odair Senra, destacou a importância do tema, tendo em vista tragédias como a da Boate Kiss, no Rio Grande do Sul, e os incêndios no Edifício Wilton Paes e no Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, e no Museu Nacional e no Centro Esportivo Ninho do Urubu, no Rio de Janeiro.

“Mais uma vez o SindusCon-SP cumpre sua missão de divulgar as inovações que tragam segurança e qualidade às edificações e a seus usuários”, afirmou Senra, agradecendo à Hilti do Brasil e aos palestrantes pela oportunidade de atualizar o público em relação ao tema.

Oliver Moesgen, presidente da Hilti do Brasil, notou que há uma consciência crescente sobre a necessidade de uma sólida proteção passiva a incêndios nas edificações, trabalhando-se cada vez mais os detalhes dos projetos, para se evitar instalações erradas, aumento de custos e retrabalhos. Hoje esta questão preocupa toda a cadeia imobiliária, do projetista ao síndico do empreendimento.

Despertaram bastante interesse as soluções implementadas no projeto da fachada de pele de vidro do Yachtouse, apresentadas por Crescêncio Petrucci, diretor técnico da Crescêncio Consultoria e Engenharia. Segundo edifício em construção mais alto do país, terá 271 metros e 81 pavimentos, quando ficar concluído, em Camboriú (SC). A fachada terá 13 mil painéis em 55 mil m², 800 t de alumínio, 40 mil m² de ACM e 16,5 mil m² de firestop, atendendo à Norma de Desempenho, normas técnicas e diretrizes dos bombeiros, e com sistema inédito contra rajadas súbitas de vento e deformações da estrutura.

Juliana Grigonis (Cyrela) chamou a atenção para a necessidade de adaptar os fabricantes de sistemas às condições de execução da construção nacional, de capacitar instaladores e de dispor de dados estatísticos para apoiar decisões construtivas e aperfeiçoar a legislação. Ela mostrou os desenvolvimentos realizados por sua construtora em conjunto com os fabricantes e questionou até que ponto há necessidade de selagem em áreas frias.

Membros do Grupamento de Bombeiros participaram do evento
Membros do 16 º Grupamento de Bombeiros com o presidente da Hilti do Brasil, Oliver Moesgen e a arquiteta e firestop specialist da Hilti do Brasil, Camila Guello
Ronoel Souza (Zurich Brasil Seguros) explanou sobre o que as construtoras precisam saber em relação à avaliação de risco contra incêndio nas edificações, do ponto de vista das seguradoras.

Uma detalhada apresentação sobre o novo decreto estadual e a Instrução Técnica 09 do Corpo de Bombeiros (compartimentação horizontal e vertical), outras normativas e a atuação dos vistoriadores desta corporação nas edificações, foi feita pelo capitão Bruno Gobbo, do 16° Grupamento de Bombeiros.

Fonte: SindusConSP

 

Notícias anteriores

 
Abrinstal - Associação Brasileira pela Conformidade e Eficiência de Instalações