NOTÍCIAS
 
Em nova fase, Selo QualiESCO agora pode ser solicitado pela internet
16/7/2019

Certificação oferecida pela Abesco atesta a capacidade técnica de empresas que atuam no setor de eficiência energética

As Empresas de Serviços de Conservação de Energia (ESCOs) que atuam no mercado brasileiro agora podem obter o Selo QualiESCO também pela internet. A certificação, oferecida pela Associação Brasileira de Empresas de Serviços de Conservação de Energia (ABESCO), com apoio da Faculdade de Engenharia de Sorocaba (FACENS), foi criada em 2011 e tem como objetivo atestar a capacidade técnica das empresas que atuam no segmento de conservação de energia e eficiência energética. Com abrangência internacional, o selo tem validade de três anos e pode ser solicitado por qualquer empresa que atue no setor de eficiência energética, sendo ela associada à Abesco ou não.

O Selo QualiESCO faz parte do Programa de Qualificação de ESCOs. Implementado pela Abesco no início desta década, o programa tem como objetivo principal conhecer e quantificar as especialidades de cada ESCO com o propósito de desenvolver um banco de dados e referendar as empresas que atuam no segmento. As empresas que aderem ao programa são avaliadas nos quesitos: 1. Tempo de existência da ESCO; 2. Número e natureza das auditorias energéticas realizadas até a entrada no programa; 3. Cliente Perfil; 4. Volume de negócios; 5. Eficiência de projetos concluídos; e 6. Força de trabalho em termos de número, qualificação e experiência.

Em 2019, o programa entra em uma nova fase. Além de oferecer a possibilidade de obtenção do Selo QualiESCO pela internet, o programa também está implementando novos procedimentos na área operacional, com a ampliação das áreas e competências a serem qualificadas, bem como a possibilidade de participação de um maior número de empresas e profissionais da área de eficiência energética.

“Não houve uma alteração na metodologia, apenas no processo. O procedimento todo ficou mais transparente e mais ágil. Com o Portal QualiESCO, todas as informações necessárias estão disponíveis. Além disso, já estamos, desde o início, buscando adequar o funcionamento do site às disposições de privacidade de dados da Legislação Brasileira”, explica o diretor executivo da Abesco, Luís Trezza.

A nova possibilidade de obtenção do Selo QualiESCO tem como objetivo simplificar e agilizar o processo de obtenção da certificação. Por meio de uma plataforma digital, a empresa candidata disponibiliza as informações e documentos sobre a ESCO para a análise e avaliação de um agente externo independente. Também é realizada, por uma equipe especializada a análise das capacidades técnicas das ESCOs em suas diferentes especialidades. Ao final, auditores desse agente externo analisarão a documentação apresentada e consultarão as referências da capacidade técnica apresentada, com a emissão de parecer sigiloso e dedicado.
Atualmente, 23 empresas de conservação de energia estão certificadas com o Selo QualiESCO
Trezza revela que outra novidade do QualiESCO é que as empresas candidatas poderão escolher separadamente quais módulos serão avaliados pela equipe de auditores do selo. Atualmente, as ESCOs podem ser avaliadas em oito módulos que contemplam as áreas de de refrigeração; geração de energia; conservação de água; aquecimento de água; qualidade da energia; consumo de energia; estudos e análises; e diversos. “Isso dá maior especificidade à qualificação”, ressalta o diretor da Abesco.

O executivo destaca que a empresa certificada com o QualiESCO possui um grande diferencial de mercado, já que o selo atesta a capacidade técnica da empresa e de seus profissionais em projetos de eficiência energética. “O grande mérito do Selo QualiESCO é atestar para o mercado que a ESCO realizou projetos de eficiência energética relativos aos módulos escolhidos e que aquela ESCO tem o nível de capacidade técnica necessária. Assim, ao contratar uma ESCO ou ao analisar um financiamento solicitado para um projeto de eficiência energética, o cliente final ou a instituição financeira tem no QualiESCO um instrumento mitigador de risco, que permite saber que aquela empresa tem efetiva capacidade técnica e corpo técnico qualificado, bem como experiência prévia em projetos de eficiência energética efetivamente implementados. Não é, portanto, uma 'aventureira'.”, conclui Trezza.

Atualmente, 23 empresas do setor de eficiência energética possuem o selo e estão autorizadas a utilizar a marca QualiESCO até dezembro de 2020. A partir desta data, para continuar com o Selo essas empresas serão obrigadas a passar por um processo de revalidação a cada três anos. A lista completa das ESCOs certificadas podem ser consultadas neste link.

COBEE 2019

A Abesco se prepara para a realização do 16º Congresso Brasileiro de Eficiência Energética (COBEE). O Congresso, agendado para os dias 19 e 20 de agosto, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, terá como tema principal a “Inteligência Aplicada ao Setor Elétrico e de Eficiência Energética”. Para o diretor executivo da Abesco, Luís Trezza, a importância do tema se deve às mudanças tecnológicas recentes; com a maior utilização de inteligência artificial, de softwares, é possível melhorar o desempenho de máquinas e equipamentos de gestão do uso de energia.

“Hoje o bom uso dos dados disponíveis é fundamental para a implementação de soluções em todas as áreas do conhecimento. Na eficiência energética não é diferente. Uma boa gestão dos processos que envolvem o uso da energia, a melhoria das redes de distribuição com a implementação das chamadas smart grids e smart cities, a automação industrial e a internet da coisas são recursos que, se bem utilizados, de forma mais integrada e inteligente, levam a uma eficientização do uso da energia. Além disso, a inteligência aplicada à novas e específicas soluções financeiras e regulatórias, que visem atingir metas bem definidas na redução do desperdício de energia, também serão temas tratados”, afirma.
Inteligência Aplicada ao Setor Elétrico e de Eficiência Energética é o tema da 16ª edição do COBEE
Além do tema principal, o 16º COBEE vai reunir representantes de empresas públicas e órgãos do governo, de indústrias, do setor comercial e de serviços, além de companhias de geração, transmissão e distribuição de energia, utilities de água e saneamento, ESCOs, fabricantes de equipamentos, fornecedores de soluções em eficiência energética.

No evento, haverá um debate sobre o Plano Nacional de Eficiência Energética, interações e trocas de ideias acerca do Plano Nacional sobre Mudanças do Clima, apresentação de tecnologias, soluções e estudos de caso de empresas referência no setor, estímulo às empresas a utilizarem a eficiência energética como diferencial dos seus negócios, apresentação de alternativas de financiamento de projetos de eficiência, e muito mais.

O diretor ressalta que, faltando pouco mais de um mês para a realização do COBEE, a expectativa da organização é altamente positiva, já que o congresso está movimentando todo o setor de eficiência energética. “Já estamos com quase todos os horários de palestras previstos preenchidos e temos tido uma boa procura tanto de palestrantes quanto de inscrições e patrocínios. Além disso, teremos uma novidade na área de negócios, que contará com a presença de startups que tenham produtos ou serviços relacionados à área de energia e eficiência energética. Nosso concurso cultural, que todo ano dá destaque a projetos de eficiência energética, também está bem concorrido”, afirma Trezza.

Para mais informações e inscrições, os interessados podem acessar o site do evento neste link www.cobee.com.br.

Fonte: ProcelInfo

 

Notícias anteriores

 
Abrinstal - Associação Brasileira pela Conformidade e Eficiência de Instalações