NOTÍCIAS
 
CPFL ajuda hospitais a reduzir contas
09/10/2019

Energia solar e lâmpadas LED nos hospitais — que geram economia de 30% a 50% no consumo de energia nas unidades de saúde — começarão a ser implantadas pela CPFL Energia em Campinas e em todos os municípios de abrangência da companhia nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul.

O Programa CPFL nos Hospitais foi anunciado ontem e, ao todo, serão investidos R$ 150 milhões em aproximadamente 200 unidades hospitalares públicas e filantrópicas nos próximos três anos.

Em Campinas, foram confirmados investimentos no Centro Infantil Boldrini e na Santa Casa/Hospital Irmãos Penteado. Outras unidades de saúde do município estão na lista para receber os benefícios, mas não formalizaram ainda o acordo porque estão na fase de avaliação de projetos. Vale destacar que a Santa Casa de Vinhedo já recebeu o sistema na primeira etapa de aplicação do programa, quando oito cidades-piloto de São Paulo e do Rio Grande do Sul ganharam os sistemas.

Rafael Lazzaretti, diretor de Estratégia e Inovação da CPFL Energia, disse que as novas instalações de sistemas de energia solar e iluminação LED — além de oferecer um processo limpo e respeitar normas de proteção ao meio ambiente — vão gerar economia entre 30% e 50% nos gastos com energia para as unidades hospitalares. “Ao final do programa, é esperado que os hospitais economizem aproximadamente R$ 18 milhões por ano em suas contas de energia”, afirmou.

A medida vai além das questões de meio ambiente e economia, e reflete de forma direta no atendimento ao público. “O programa representará melhorias também no atendimento médico, que poderá utilizar esta economia de energia nos hospitais na compra de novos equipamentos e medicamentos, na contratação de funcionários e investimento em outros projetos de atendimento à população na área médica”, afirmou.

O diretor revelou que o investimento de R$ 150 milhões em sistemas de fornecimento de energia solar fotovoltaica e iluminação LED em hospitais é o maior aporte já registrado no Brasil dentro de Programas de Eficiência Energética.

Segundo Lazzaretti, o investimento será nas quatro distribuidoras — CPFL Paulista, CPFL Piratininga, CPFL Santa Cruz e RGE — do Grupo CPFL. “Atenderá até 200 hospitais com a instalação de usinas fotovoltaicas e a substituição de lâmpadas com tecnologia obsoleta por modelos mais eficientes, de LED”, afirmou.

O programa tem mapeado cerca de 80 hospitais e, inicialmente, dará a oportunidade a essas instituições de reduzirem os gastos com suas faturas de energia elétrica e investirem o dinheiro economizado em outras áreas, para melhoria do atendimento, beneficiando a comunidade e a região onde estão inseridos.

Além do benefício da redução nas contas dos hospitais, a iniciativa também gera ganhos ambientais. Lazzaretti explicou que o menor consumo de energia elétrica evita, por exemplo, o acionamento de usinas térmicas, mais caras e poluentes. “A implantação de energia solar fotovoltaica nos clientes reforça o compromisso da CPFL com o meio ambiente e a sustentabilidade, através de uma matriz energética renovável e limpa”, disse.

Programa CPFL

O Programa CPFL Hospitais vai reforçar e dar continuidade a uma iniciativa conduzida pelo Instituto CPFL, que há muitos anos investe na melhoria das condições dos hospitais, por meio do Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (Pronon) e dos Conselhos Municipais do Idoso (CMI).

Rafael Lazzaretti, diretor de Estratégia e Inovação da CPFL Energia, disse que o novo programa poderá ampliar a oferta de serviços e expandir a prestação de serviços médico-assistenciais, apoiar a formação, o treinamento e o aperfeiçoamento de recursos humanos. “Poderá também auxiliar nas pesquisas clínicas, epidemiológicas, experimentais e socioantropológicas”, exemplificou.

Desde 2018 estão em andamento investimentos que somam R$ 4,8 milhões, que incluem melhorias nos hospitais do Instituto do Câncer (Fortaleza - CE), Hospital Fornecedores de Cana de Piracicaba (SP), Hospital Infantil Varela Santiago (Natal - RN), Hospital de Caxias do Sul (RS), Hospital de Amor de Barretos (SP) e Hospital Comunitário São Peregrino Lazziozi de Veranópolis (RS).

Lazzaretti afirmou que o programa vai permitir, ainda, que os clientes realizem doações para os hospitais por meio da conta de energia. Essas doações aumentam a arrecadação dos hospitais e Santas Casas, permitindo que sejam feitos investimentos na melhoria das condições de atendimento.

A companhia já oferece esse serviço para 94 hospitais nos estados do Rio Grande do Sul e de São Paulo e a iniciativa de doação arrecada em média R$ 3,7 milhões por ano, recursos que auxiliam a gestão diária dos hospitais participantes. O objetivo é expandir essa iniciativa em 2019 e 2020. Um exemplo concreto é a adesão da Santa Casa de Chavantes, que passará a receber doação a partir deste mês.

Fonte: Correio Popular

 

Notícias anteriores

 
Abrinstal - Associação Brasileira pela Conformidade e Eficiência de Instalações