NOTÍCIAS
 
Concessionária investe R$ 418 mil para melhorar a eficiência energética da prefeitura de Campo Grande
09/10/2019

A Energisa, concessionária que atende a maior parte dos municípios de Mato Grosso do Sul, firmou nesta sexta-feira (4), parceria com a prefeitura de Campo Grande para implementar um projeto de melhoria da eficiência energética do paço municipal.

Segundo a empresa, serão investidos R$ 418,9 mil para substituir equipamentos com maior consumo de energia por aparelhos mais modernos e eficientes, com Selo Procel de Economia de Energia.

A concessionária estima que as melhorias realizadas no paço municipal devem gerar uma economia de até 16% mensal no consumo de energia elétrica no local. As obras têm início imediato e previsão de conclusão em seis meses.

A parceria foi formalizada na sede da concessionária pelo diretor-presidente da Energisa, Marcelo Vinhaes, diretor técnico e comercial, Paulo Roberto dos Santos, o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD) e a presidente do Conselho dos Consumidores de Energia, Rosimeire Costa.

“A Energisa tem uma preocupação de investir recursos em projetos que tragam benefícios para a sociedade, por isso direcionamos parte dos recursos de eficiência energética para instituições e prédios públicos, além de instituições filantrópicas. Sabemos das dificuldades dos equipamentos antigos destes órgãos e fazemos questão de contribuir para essa melhoria”, afirmou o diretor-presidente da Energisa, Marcelo Vinhaes.

O prefeito Marquinhos Trad disse que a parceria com a concessionária viabiliza que a destinação de verba municipal para outras áreas. “A sobra de determinada importância que você deixa de gastar no consumo de energia elétrica pode ser investida em equipamentos públicos, unidades de saúde, escolar, lazer e desporto”, explicou.

Procon

Durante a assinatura, o Procon Municipal de Campo Grande também recebeu investimentos R$ 137,9 mil para implementação do projeto de eficientização no órgão. A economia no consumo de energia elétrica prevista depois da obra é de 22%.

Fonte: G1

 

Notícias anteriores

 
Abrinstal - Associação Brasileira pela Conformidade e Eficiência de Instalações