NOTÍCIAS
 
SindusCon-SP faz palestra em Santo André no Dia Mundial da Água
20/3/2017

Coordenadora técnica do Comasp, Lilian Sarrouf, falou sobre normas para conservação da água

O auditório do Centro de Referência em Saneamento Ambiental do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) recebeu cerca de 70 pessoas nesta quinta-feira (16) para o início de um ciclo de palestras na cidade, que comemoram o Dia Mundial da Água. Neste mês, dia 27, também são lembrados os 92 anos da represa Billings.

Parceira do projeto, a Regional do SindusCon-SP em Santo André incluiu na programação a palestra da coordenadora técnica do Comitê de Meio Ambiente do SindusCon-SP (Comasp), Lilian Sarrouf.

O evento teve início com a apresentação do professor doutor da Faculdade de Saúde Pública da USP, Pedro Mancuso. Ele falou sobre os aspectos técnicos, legais e de saúde pública no reúso de água. Ao explanar sobre a conceituação de reúso, Mancuso explicou que a prática pode ser feita tanto para uso potável como não potável. “Existe tecnologia disponível hoje para sair de qualquer tipo de água e se chegar a níveis de qualidade aceitável. O problema é o custo, ” disse. A maior parte da plateia era formada por alunos do curso de Química da ETEC Júlio de Mesquita.
Sto Andre_2O professor falou sobre as estratégias que foram e que continuam sendo estudadas pelas autoridades para recuperar a qualidade da água em rios como o Pinheiros, e em reservatórios como a própria represa Billings, que abastece a região. “Soluções existem muitas. Mas é preciso vontade política para fazer. Eu acredito que a geração de vocês possa encontrar as alternativas”, disse.

Já a representante do SindusCon-SP, Lilian Sarrouf, chamou a atenção dos presentes para os esforços que vêm sendo feito para garantir a existência de uma padronização de normas técnicas para conservação de água e o uso de fontes alternativas de água não potável em edificações. “Existem cidades em que podem ser construídos poços. Em outras não. Em alguns lugares a água utilizada pode ser reutilizada de uma forma, em outras não. Esta variação dificulta o entendimento da população e a atuação das construtoras no momento de desenvolver os projetos”, explicou Lilian.

Outra preocupação demonstrada pela coordenadora técnica do Comasp foi a necessidade de haver maior engajamento das pessoas, sobre tudo dos moradores de condomínios de prédios, nas discussões sobre o reúso de água. “Não adianta desenvolver um projeto para reutilizar água em descargas sanitárias de um prédio, por exemplo, se na primeira reunião de condomínio os moradores reclamarem por notar alguma diferença mínima na coloração da água utilizada nesta função em relação à água usada para beber”, exemplificou.

Ao final das palestras, o público pode fazer perguntas e foi convidado a participar do restante da programação. Nos dias 22 e 28 deste mês, o próprio auditório do Semasa receberá palestras sobre controle de perdas de água, poluentes, Lei Específica da Billings e outros temas.

Lilian avaliou como extremamente positiva a participação da entidade no evento. “ Foi uma ótima oportunidade de conscientizar o público, principalmente o público jovem, sobre a necessidade cada vez maior que o planeta tem de usar a água da melhor forma possível e reutilizar este recurso da mesma forma”, concluiu.

Fonte: SindusconSP

 

Notícias anteriores

 
Abrinstal - Associação Brasileira pela Conformidade e Eficiência de Instalações