NOTÍCIAS
 
Secovi-SP: Campinas tem redução de 36% do estoque de imóveis em três anos
13/9/2017

Entre julho de 2014 e junho de 2017 foram 6.400 unidades residenciais lançadas e 4.759 comercializadas na cidade paulista

Estudo do Mercado Imobiliário realizado pelo Departamento de Economia e Estatística do Sindicato da Habitação do Estado de São Paulo (Secovi-SP) em parceria com Robert Michel Zarif Assessoria Econômica apontou o lançamento de 6.400 imóveis residenciais no período entre julho de 2014 e junho de 2017 em Campinas, no interior de São Paulo. Neste período, foram comercializadas 4.759 unidades, resultando na queda de 36% do estoque na comparação com o estudo anterior (2.545 imóveis), com oferta final de 1.641 unidades.
Em relação a tipologia, se destacou a de dois dormitórios econômicos, representando 49% do total das vendas, com 3.148 unidades. Entre os lançamentos, 3.184 imóveis foram de unidades econômicas avaliadas em até R$ 230 mil, o equivalente a 50% do total. Nos últimos 36 meses, das 4.759 unidades comercializadas 56% foram de dois dormitórios econômicos, cerca de 2.646 unidades.
De acordo com o estudo, a média de preço total foi de R$ 293.000,00 (um dormitório); R$ 171.216,00 (um dormitório econômico); R$ 426.823,00 (dois dormitórios); R$ 181.934,00 (dois dormitórios econômicos); R$ 544.498,00 (três dormitórios); e R$ 1.350.779,00 (quatro dormitórios). Na comparação do preço médio por metro quadrado os valores foram: R$ 6.511,00 (um dormitório), R$ 4.032,00 (um dormitório econômico), R$ 7.132,00 (dois dormitórios), R$ 4.044,00 (dois dormitórios econômicos), R$ 7.048,00 (três dormitórios) e R$ 8.401,00 (quatro dormitórios).
O Valor Global de Vendas (VGV), por sua vez, foi de R$ 1,633 bilhão entre os 36 meses. Na análise segmentada, os imóveis de três dormitórios corresponderam à 32% deste total (R$ 521 milhões), logo após estão as unidades de dois dormitórios econômicos (29% e R$ 481 milhões), dois dormitórios (22% e R$ 363 milhões), quatro dormitórios (14% e R$ 232 milhões, um dormitório (2% e R$ 31 milhões) e um dormitório econômico (0,3% e R$ 5 milhões).
O diretor Regional do Secovi em Campinas, Marcelo Coluccini, acredita que os resultados são consideráveis, uma vez que o País enfrentou uma grande recessão na economia. "Os números de lançamentos e vendas e a redução significativa nos estoques de imóveis demonstram a importância do mercado imobiliário local, e comprovam as grandes oportunidades de negócios oferecidas em nossa cidade. Quem investir por aqui, tem, no futuro, a expectativa de alta valorização", comenta.

Fonte: PiniWeb

 

Notícias anteriores

 
Abrinstal - Associação Brasileira pela Conformidade e Eficiência de Instalações