NOTÍCIAS
 
Produtividade
13/3/2018

A Autometal, tradicional fabricante de componentes e acessórios para a indústria automobilística, obteve significativo aumento de produtividade no processo de usinagem da linha de produção dos bagageiros de carros com a aplicação do robô da Yaskawa Motoman do Brasil, empresa do grupo Yaskawa Electric Corporation, líder mundial na fabricação de robôs.

Segundo o gerente do Centro Tecnológico da Autometal, Gustavo de Andrade, foram instalados, na planta fabril de Diadema (SP), dois robôs da linha MS, modelo MS165, da Yaskawa Motoman para atender o aumento da demanda do mercado, que passou de 20 mil para 100 mil peças por ano em 2015 de uma determinada commodity. “Com o processo tradicional não conseguiríamos atender a essa demanda, então decidimos investir de forma robusta em inovação através da automação e robotização da produção, a qual trouxe aumento de produtividade de mais de 70%, além de eficiência, qualidade e regularidade no processo produtivo”, afirma Andrade.

Ainda de acordo com Andrade, com o projeto desenvolvido pela Yaskawa Motoman em conjunto com a Autometal para usinagem das peças, foi possível otimizar e escalar a produção de forma sustentável e com confiança na rentabilidade projetada. “Antes, precisávamos de três máquinas dedicadas operando em três turnos resultando no limite de capacidade para a demanda inicial contratada. Hoje, com apenas uma célula robotizada, operando em dois turnos, conseguimos atender o aumento da demanda, como também melhoras significantes nos índices de qualidade”, destaca.

O gerente regional de vendas da Yaskawa Motoman, Giuliano Lima, ressalta que o robô MS165 é ideal para usinagem de peças e contém carga útil de 165 kg, com alcance horizontal de 2.702 mm e vertical de 3.393 mm. “Essa linha de robô de seis eixos possui controle de vibração, otimizado redutores de velocidade de alta rigidez, e movimento da ferramenta de alta velocidade, que reduz o tempo de corte e melhora a produtividade. O alcance do movimento do punho expandido elimina interferências e melhora a flexibilidade da aplicação”, explica Lima.

Fonte: Revista da Instalação

 

Notícias anteriores

 
Abrinstal - Associação Brasileira pela Conformidade e Eficiência de Instalações