NOTÍCIAS
 
Eficiência energética e jardins extirpados na Avenida Paulista
13/4/2018

Recentemente restaurado, o antigo Banco Sul Americano (hoje, Itaú) chama atenção pelos seus quebra-sóis. O chamado brise era uma popular maneira nos anos 40 e 50 de se proteger o interior dos edifícios, antes da popularização dos aparelhos de ar condicionado. Os quebra-sóis, verticais no volume horizontal da Paulista, horizontais na torre para a Frei Caneca, fazem que este prédio projetado por Rino Levi em 1960 (e que ficou pronto em 1964, pouco antes da morte do arquiteto) seja um dos mais eficientes no consumo de energia da Paulista. Infelizmente, com o alargamento da avenida nos anos 70, os jardins projetados por Burle Marx foram destruídos.

Fonte: Blog São Paulo nas Alturas (Veja SP)

 

Notícias anteriores

 
Abrinstal - Associação Brasileira pela Conformidade e Eficiência de Instalações