NOTÍCIAS
 
Senai Cataguases começa a oferecer consultoria em Eficiência Energética
4/12/2018

O Senai Minas Gerais, através da sua unidade em Cataguases, está oferecendo às empresas da região da Zona da Mata mais um serviço de consultoria. Desta vez, na área de Eficiência Energética, visando dar uma resposta rápida ao dilema enfrentado por estas indústrias no que diz respeito a este setor, considerado crucial para a produtividade e que vem sofrendo com este tipo de problema, comprometendo muitas vezes sua linha de produção e todo um cronograma de trabalho. "Neste sentido, o Senai de Cataguases está apto a atender as empresas industriais de pequeno e médio portes instaladas em nossa região", explicou o supervisor técnico daquela escola, Jucimar Moraes Lacerda.

A iniciativa do Senai atende ao Programa Brasil Mais Produtivo, do governo federal, que visa elevar a produtividade de processos produtivos, com a promoção de melhorias rápidas, de baixo custo e alto impacto. Tendo como foco as pequenas e médias empresas industriais do Brasil, o Programa enfrenta de maneira prática e assertiva um dos principais desafios para o desenvolvimento do país: o crescimento da produtividade industrial.

A Consultoria para Eficiência Energética visa alcançar o melhor uso das fontes de energia, por meio de análises e soluções para os elementos de consumo energético de uma empresa, como motores, iluminação, refrigeração, etc. As soluções implementadas tem o objetivo de reduzir o consumo energético por unidade produzida, ou seja, possibilita as empresas a fazer mais com menos, ou produzir mais com menos energia, reduzindo desta forma os custos de produção e aumentando a produtividade industrial. A explicação é do consultor do Senai em Cataguases, Felipe Xavier Ribeiro Pacífico, responsável pelo atendimento e que revela: "a meta de ganho de eficiência energética é de, pelo menos, 10% nas cargas analisadas."

Os atendimentos são feitos com recursos do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), explica Rafael Teixeira Mendes, responsável pela captação das empresas com potencial para participarem do projeto. De acordo com ele, "este tipo de consultoria busca alcançar o melhor uso das fontes de energia por meio de análises e soluções para os elementos de consumo energéticos de uma empresa, como motores, iluminação, refrigeração, etc." Felipe Pacífico completa: "As soluções implementadas tem o objetivo de reduzir o consumo energético por unidade produzida, ou seja, possibilitar as empresas a fazer mais com menos, ou produzir mais com menos energia, reduzindo desta forma os custos de produção e aumentando a produtividade industrial."

Para participar do Programa Brasil mais Produtivo os interessados precisam cumprir algumas exigências, como: Possuir produção manufatureira; Ser indústria de pequeno ou médio porte (entre 11 e 200 empregados); Preferencialmente, estar inserida em Arranjos Produtivos Locais (APL’s); Ter um potencial mínimo de redução energética (avaliada previamente por um consultor do Senai); Se cadastrar no site do Programa: http://www.brasilmaisprodutivo.gov.br/home.aspx#section6; Dar aceite no Termo de Adesão que será enviado pelo Consultor do Senai após avaliação técnica.

Os setores produtivos atendidos pelo Programa são: Alimentos e Bebidas; Têxtil; Transformados Plásticos; Cerâmica Vermelha; Cosméticos e Metalmecânico.

Rafael informa que o total investido em cada empresa será de R$ 21 mil, sendo R$ 16,2 mil aportados pelo Procel e R$ 4,8 mil como contrapartida da empresa. Para outros esclarecimentos e dúvidas, os interessados podem procurar Felipe Xavier Ribeiro Pacífico através do e-mail fpacifico@fiemg.com.br ou por telefone (32) 3429-8122; ou Rafael Teixeira Mendes pelo e-mail rtmendes@fiemg.com.br ou telefone (32) 3429-8113.

Fonte: Site do Marcelo Lopes

 

Notícias anteriores

 
Abrinstal - Associação Brasileira pela Conformidade e Eficiência de Instalações